quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Comencrítica | Invocação do Mal

Por Davi de Castro

Há tempos um filme de terror não me dava medo como Invocação do Mal (The Conjuring, 2013). Dirigido por James Wan (sim, o mesmo diretor do primeiro Jogos Mortais), o filme, assim como a maioria do gênero, também é baseado em "casos reais". A trama é basicamente aquela que você já deve ter visto pelo menos umas três vezes por aí: uma família com um cachorro se muda para uma casa nova, grande, com um super quintal, que acharam por um preço surpreendente. E o melhor: sem vizinhos por perto! 


Quando a esmola é boa demais, santo desconfia... não, pera. Eles nunca desconfiam. Até que as portas começam a ranger, panelas a bater, a filha mais nova começa a brincar com o amiguinho imaginário e uma série de esquisitices passa a tirar o sono da classe-média-sofre, sobretudo o da mãe, na assustada, sofredora e convincente atuação de Lili Taylor. Mas eis a cereja do bolo dessa invocação: a família não precisa contar com a boa vontade (às vezes inútil) de um padre. Eles têm a ajuda de um famoso casal de caça-fantasmas que, pasmem, não são farsantes: Lorraine e Ed Warren - vividos pela boa atuação de Vera Farmiga  e pela boa tentativa de Patrick Wilson.

Se ao sacar qual vai ser essa história você, assim como eu, também pensou que seria o mais do mesmo da chatice sem graça dos últimos filmes de terror, você, assim como eu, errou. A câmera lenta de Wan, a trilha sonora oportuna, os efeitos convicentes, os sustos inesperados e as boas atuações, mesmo em uma história que provoca certo dèja-vu, mostram que, em sintonia, fazem a diferença e tornam Invocação do Mal não um ótimo filme, mas um bom filme que cumpre seu propósito: assustar.

Vale ressaltar que o prólogo é não apenas desnessário como mal feito, beirando o tosca a nível dos episódios de terror que o Gugu costumava exibir em seu programa anos atrás (sério, é bizarro e incoerente com o nível do filme). O ato final também se mostra um equívoco, pois prolonga desnecessariamente a história, após o grande, pesado e esperado desfecho, tornando-a enfandonha.























[PS da Editora] E aí, vai ter coragem de olhar por esse espelho? A Warner disponibilizou um lugarzinho especial pra você ter uma sensação sobre Invocação do Mal. Eu não tive coragem de entrar, por motivos óbvios e completamente justificados. Mas aí você volta aqui e me conta se dá medo mesmo. Ele pede pra você aumentar o som e, se possível, usar a webcam. Você pode também contar aquela história sobrenatural que aconteceu com você, com um conhecido, ou sobre aquela casa mal assombrada do fim da sua rua. Compartilhar os medos, é assim que você descobre histórias piores que a sua. Divirta-se!

E não esqueça de nos seguir no Twitter:

7 comentários:

  1. Assisti, é um bom filme, mas não é assustador o único momento que realmente fiquei receoso foi no finalzinho. Ainda ta pra bater "O Exorcista".

    ResponderExcluir
  2. descordo totalmente amg... achei mto assustador o filme, claro que ''O Exorcista'' sempre foi um clássico dos filmes de terror, mais o "Invocação do Mal" foi o melhor filme de 2013 sem sombras de duvida... merece tdo o prestigio. Eu recomendo.

    ResponderExcluir
  3. Assisti ao filme, achei ótimo e também assustador. E também ótima performance das atrizes Lili Taylor e Vera Farmiga! Está recomendadíssimo.

    ResponderExcluir
  4. eu assisti este filme eu recomento e bato palmas....CLAP CLAP

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...