sexta-feira, 19 de julho de 2013

Comencrítica | Turbo

por Thandy Yung

Há anos a DreamWorks mostrou ao mundo que trabalha melhor do que ninguém com protagonistas inusitados em seus filmes. O estúdio é mestre em abraçar renegados. O boom começou com o ogro Shrek, passou pelo lutador panda e agora tem Turbo, uma lesma corredora.



Por mais estranho que isso possa parecer, o personagem funciona e cativa. Os brilhantes olhos redondos de Theo – nome original de Turbo – conseguem fazer esquecer o nojinho da gosma de lesma e transformam uma espécie fadada a ser coadjuvante em protagonista. Quanto a isso, ponto para a DreamWorks, é impressionante a capacidade do estúdio em criar simpatia por criaturas nada simpáticas.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...