terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Comencrítica | Os Penetras

Se existe um paradigma do cinema brasileiro, ele é a comédia. Há muito faz parte do senso comum que cinema nacional tem que ser engraçado. Pois bem, é seguindo essa "tradição" que Os Penetras chega às salas nacionais. E a comédia de puro besteirol cumpre seu objetivo e consegue tirar o fôlego do público, de tanto rir.
 
A história gira em torno da estranha amizade entre o picareta Marco Polo (as infâmias já começam daí) e Beto, um apaixonado nerd. Enquanto um só quer curtir a boa vida, o outro deseja que Laura - seu grande amor - o perdoe. O resto da história gira em torno de pagar de bon vivant e participar das maiores festas da noite carioca. Sem ser convidado, é claro. 




É fato que não há nenhum genialidade no roteiro, ou algo que nunca tenha sido visto por aí: mulheres bonitas, situações inusitadas - bastante - por causa de drogas e álcool, festas, e o plano perfeito. Se não tem nada novo, por que, então, Os Penetras entra na lista das melhores comédias nacionais? Simples: o elenco.

A escolha de Marcelo Adnet (Marco) e Eduardo Sterblitch (Beto) não poderia ter sido diferente. Os dois, como era de se esperar, carregam o filme nas costas e o talento que eles têm é inegável. É simples e fácil rir dos dois, até mesmo quando estão sérios. A presença deles na tela é suficiente para garantir uma hora e meia de descontração pura. 




Para fechar a questão do elenco, junta-se ao talento nato dos protagonistas, a experiência de Stepan Nercessian, figurinha garantida quando o assunto principal é falar besteira, e - como não poderia deixar de ter - toda a beleza de Mariana Ximenes, que está ainda mais bonita do que o normal.

Além disso, em defesa da comédia besteirol nacional, pasmem: ela tem uma referência que deixará cinéfilos de boca aberta: Hitchcock. Sim, ao longo do filme existe uma cena da escadaria que é bastante parecida com a de Psicose. Possivelmente, outras referências tão boas quanto estão presentes, mas a risadaria deixa difícil perceber.

Comencrítica feita, que tal um desafio? Assistam ao filme e, se conseguirem segurar o riso para prestar atenção, descubram mais referências boas. Depois, vem cá contar para a gente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...