quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Brains, headshots and zombies

Por Thandy Yung

Depois de falar do fim do mundo, eu fiquei com nossos amigos mortos-vivos na cabeça. E porque não um post exclusivo para zumbis? Ressurgidos dos outro mundo de diversas maneiras diferentes, há mais de 40 anos eles protagonizam cenas do terror trash. Graças ao sucesso do ótimo seriado The Walking Dead, estão mais em alta do que nunca e eu ADORO eles, mesmo com o roteiro sempre previsível de sobrevivência. Então, vamos relembrar os filmes de zumbi que precisam ser assistidos.


Se existe um nome que precisa ser citado quando se fala de zumbis, esse é o nome do diretor George Andrew Romero, o pai dos zumbis da época atual. Começaremos então em 1968, quando Romero lançou A noite dos mortos vivos - primeiro filme de sua trilogia de zumbis. O longa foi seguido de O despertar dos mortos (1978) e O dia dos mortos (1985)e os três serviram de referência para outras produções do gênero anos a fio.

Existe na indústria cinematográfica um filme que tem seu sucesso dependente de outra mídia: Resident Evil. O longa é inspirado no jogo homônimo que, por anos, foi o ápice da adrenalina dos video games (eu levava ALTOS sustos assistindo meus primos jogarem) e garantiu bilheteria. A franquia - que já tem quatro produções - começou em 2002 e conta a história de experiências genéticas realizadas pela Umbrella Corp. É claro que as coisas correm mal, e todo mundo do laboratório é infectado. Cabe a Alice (Jovovich) exterminar os zumbis. EU, particularmente, não curto muito os filmes (amo os jogos), mas era preciso citar.


Agora, iremos para dois casos que eu fico meio relutante em apontar como zumbis: Eu sou a Lenda e Rec. Ok, em ambos rola uma infecção que deixa as pessoas muito loucas. Mas, na minha humilde opinião, o que vemos são humanos que enlouquecem e sofrem mutações, mas eles não morrem. E, para mim, o conceito BÁSICO de zumbi é: MORTO-VIVO. Mesmo não sendo de zumbis (haha, polêmica), são dois filmes que eu recomendo.

Como não poderia faltar, um besteirol. Sim, a galera não respeita nem os mortos. Em Zumbilândia, o vírus que deu origem aos zumbis é uma variação da Vaca Louca (COMO respeitar?). Para dar o ar cômico Jesse Eisenberg (A Rede Social) aparece como um adolescente fóbico que quer retornar para casa na tentativa de encontrar a família. A história clássica de sobrevivência está presente somada a mais exageros do que os convencionais ao gênero. Apesar do desrespeito, o filme faz rir.


Para terminar, o filme de zumbis que mais me intriga: Terra dos Mortos, também de Romero. O motivo? A quebra total de paradigmas. Sempre foi padrão que zumbis são burros e lentos, certo? Ao sentar para ver esse filme, ESQUEÇA DISSO. Na produção os mortos-vivos fazem planos, usam armas (foto acima) e CORREM atrás das pessoas. Foi o maior choque da minha vida quando presenciei a cena. No entanto, é super bem feito e a maquiagem é impecável. De roteiro, nada de novo, como sempre.

Então é isso.
E lembrem-se: ATIRE NA CABEÇA, OU DESTRUA O CERÉBRO DE ALGUMA OUTRA MANEIRA!
Fiquem preparados, nunca sabemos quando a infecção vai começar.











A Noite dos Mortos Vivos em DVD e Blu-Ray









 Dia dos Mortos em DVD e Blu-Ray











Resident Evil, a quadrilogia em DVD e Blu-Ray









 Eu Sou a Lenda em DVD e Blu-Ray










REC em DVD e Blu-Ray











 Zumbilândia em DVD e Blu-Ray









 Terra dos Mortos em DVD







Sigam-me os bons!
@thandyung e @centraldecinema

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...