sexta-feira, 1 de julho de 2011

Minha História com Potter - III

Por Juliana de Faria





Era 25 de dezembro de 2001, natal e dia de ir ao cinema. Meus irmãos mais velhos já tinham lido os três primeiros livros da saga que mudaria minha vida. Mas, a preguiça de ler era maior do que eu. Um livro que eu poderia gostar, me diziam os dois. Eu, como uma boa garota de 15 anos teimosa me recusei a ler. Até o fatídico dia de natal daquele ano.

Vi Harry Potter e a Pedra Filosofal acompanhada de uma amiga. Aquele filme mudou minha vida. Quem diria, meus irmãos realmente tinham razão. Aquela história, aqueles personagens, aquele mundo que mudou o meu mundo.

Acompanhamos (digo no plural por saber que muita gente acompanhou também) a história do trio de amigos que amadurecia a cada página, capítulo e livro. A cada filme reclamamos das cenas cortadas, das histórias diferentes das dos livros, das polêmicas em torno do elenco. Aos poucos o universo potteriano começou a fazer parte da minha vida: comprei agenda, camiseta da Hermione, revistas e adesivos.

Nunca fui fantasiada à preestreias, não consigo me imaginar fazendo isso. Nada contra aos que adoram cosplay, só não é a minha.

Cada vez que se aproxima o lançamento de um dos filmes, releio TODOS os livros para não deixar passar nenhum detalhe. Afinal, fã que é fã sabe tudo o que acontece em cada trecho praticamente de cor. Diálogos e tudo mais. Ainda não posso recitar os sete livros, além de Animais Fantásticos e Onde Habitam, Quadribol Através dos Séculos e Os Contos de Beedle, o Bardo. Quem sabe algum dia chego a esse nível. Cada louco com a sua loucura, ou no meu caso, fanatismo.

Estou (quase) feliz de ainda não ter me mudado para a Espanha e assim poder ver o último filme da saga ao lado dos meus amigos que compartilham da mesma paixão. Já não vou a preestreias e estreias, muito barulho. Gosto do silêncio das sessões tarde da noite e gosto de ver mais de uma vez ao filme. Reclamo, resmungo e me emociono. Sei tudo o que vai acontecer, mas, mesmo assim, assistir a primeira vez cada um dos filmes é mágico.

Na teoria, dia 14 de julho chega ao final a saga, que para mim, se iniciou no natal de 2001, cerca nove anos e meio depois e aqui vai uma confissão: se tivesse forças, adiaria bastante essa ida ao cinema. "Its all ends here", mais dramático e significativo do que no começo.

Harry Potter não só é uma história de bruxos e a guerra do bem contra o mal. Para mim, abriu as portas da literatura. Até então, me orgulhava de sempre ter enrolado os professores de literatura. HP é o marco da minha vida literária, depois dele a leitura se tornou primordial na minha vida.

Sigam-me no Twitter!
@julianadefaria

Um comentário:

  1. Compartilho com você o início da minha saga no universo literário.
    O menino que sobreviveu é o responsável por eu gostar de ler. :)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...