quinta-feira, 10 de março de 2011

Mulheres do Cinema



O Dia Internacional da Mulher passou. Muitas receberam flores e parabéns e só. A visão que eu tenho é que esta não é uma data de comemoração e sim de reflexão. A data marca a luta das mulheres por igualdade e respeito no mercado de trabalho. O mercado cinematográfico não é diferente dos outros. Os homens predominam em cargos de chefia e de protagonistas e as mulheres são maioria em cargos secundários e em papéis de mocinhas bonitinhas e peitudas ao lado de homens-heróis.

A relação entre mulheres e Oscar também é secundária. Normalmente elas se destacam pelos vestidos e penteados, sejam eles maravilhosos ou pavorosos. Algumas, porém, se destacam pela competência: Merly Streep é recordista (entre homens e mulheres) em indicações ao prêmio, foram 16 até hoje. Tatum O'neal é a pessoa mais jovem a ganhar um Oscar. Aos 10 anos, foi premiada como melhor atriz coadjuvante em Lua de Papel (1973).

Em premiações técnicas, poucas mulheres conseguiram uma estatueta. A figurinista Edith Head é a mulher mais premiada pela Academia. Foram 8 no total. Sabe a Edna Moda, de Os Incríveis? É uma homenagem a ela (visual idêntico!) Thelma Schoonmaker editou todos os filmes de Martin Scorsese desde os anos 80. Foi indicada seis vezes ao prêmio de melhor edição; ganhou três vezes.

Kathryn Bigelow chegou ao Oscar de 2010 como "a ex de James Cameron". Com o filme Guerra ao Terror, competiu de igual para igual com a superprodução Avatar, de Cameron e levou a estatueta de Melhor Direção, entrando para a história como a primeira mulher a conquistar um prêmio na categoria.

A atriz Geena Davis (Thelma & Louise) fundou um centro de estudos, o Instituto Geena Davis de Gêneros na Mídia, que analisa a representação feminina em filmes infantis. De acordo com ela, as crianças precisam de entretenimento em que homens e mulheres sejam tratados igualmente, que tenham o mesmo valor. Depois de várias pesquisas, o instituto recomenda que os filmes tenham mais mulheres em papéis principais, como narradoras e até em multidões (inclusive em multidões, o número de homens é maior que o de mulheres); e que estas mulheres tenham aspirações maiores que a de um romance com o mocinho.

Para começar, Hollywood é comandada por homens. De acordo com o Instituto Geena Davis, 93% dos diretores, 87% dos roteiristas e 80% dos diretores são homens. Além disso, os estudos do instituto mostraram que, dos 5.554 personagens de filmes analisados, 71% eram homens (ou garotos, ou machos, no caso de animais).

A primeira mulher brasileira a realizar um filme foi a atriz Cleo de Verbena, em 1930, intitulado O Mistério do Dominó. Carla Camurati se destacou nos anos 90 por realizar o filme Carlota Joaquina, que levou às salas de cinema, mais de um milhão de pessoas. O site Mulheres do Cinema Brasileiro contabiliza, até o momento, 43 diretoras brazucas, entre elas, Laíz Bodanzki (Bicho de Sete Cabeças, As Melhores Coisas do Mundo) e Tizuka Yamasaki (Lua de Cristal).


PS: obrigada Escreva Lola Escreva, por me dar uma luz para um assunto sobre o qual eu queria escrever, mas estava meio perdida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...